Proposta à OKBR em relação aos ataques ao Censo e IBGE

Ni!

Tendo em vista que o ataque do governo Bolsonaro ao Censo é sem sombra de dúvida sua mais danosa ação contra a abertura de dados sobre o país - basta pensar na quantidade esmagadora de outros dados que ganham seu sentido em proporção das grandezas vindas do censo - e que a sua sabotagem não é circunstancial mas faz parte integral da sua ideologia autoritária, como se pode ver pelas lutas igualmente travadas contra o censo pelo homólogo de Bolsonaro nos EUA, eu gostaria de fazer uma proposta para a OKBR.

Antes disso, alguns recursos:

Há uma carta aberta da ABEP:

http://www.abep.org.br/site/index.php/noticias/1921-carta-aberta-em-defesa-do-ibge-e-do-censo

Outra des presidente, diretore, e ex-presidentes do IBGE:

Outra do CEBRAP:

Assim, proponho algumas ações, lamentavelmente urgentes ao que tudo indica contínuas, para a OKBR, a começar pela divulgação e republicação de todas essas manifestações. Mas não creio que se possa parar por aí, tamanho o impacto desse problema e sua pertinência para os nossos temas.

A comunidade de dados abertos precisa ser (ainda mais?) sinalizada a perceber que essa questão é uma questão mais fundamental para os dados abertos do que outras pautas mais evidentes, e argumentavelmente até mais que pautas de dados abertos diretamente ligados à pandemia. Minha sugestão é um esforço coordenado para incluir a questão do censo em todas as discussões da OKBR enquanto durar essa crise - o que realisticamente pode ser um ano ou mais.

O censo precisa ser explicado como argumentavelmente a mais importante infraestrutura de dados abertos existente. Não realizar o censo deve ser entendido como estando no mesmo nível de gravidade que fechar acesso ao dados.gov.br. O censo é o dado infraestrutural para (quase todos) os outros dados. E o (des)governo executa a sabotagem de uma forma (não tão) nova, insidiosa e muito mais violenta de fechamento de dados: simplesmente não os produzir. Para não falar que o cancelar sob o disfarce de um estrangulamento orçamentário é de imensa covardia e malícia.

Bom, fica o ponto pra discu-ação,

.~´

2 Likes