Educação Aberta

home-pt

#1

Espaço dedicado a discussão sobre projetos, grupos e atividades relacionadas à Educação Aberta no Brasil e em países de Língua Portuguesa. Seja bem vindo!


#2

Olá Tel!

Muito bom te ver por aqui! Agora no dia 19 de maio vou defender minha proposta de tese. Espero entrar em campo em agosto e começar a contribuir com a discussão. :grinning:

Abs.


#3

Oi pessoal,

Estou pensando em iniciar um projeto relacionado a estimular o pensamento crítico. Seria algo assim:

  1. Coloca uma frase curta para se pensar (tipo twitter). Por exemplo: A frase “esta frase é falsa” é verdadeira? Ou “O problema dos carros do Google: humanos” do NYT e Estadão.

  2. Daí, tal frase pode ser analisada criticamente. Qual o problema, que tipo de suposições (implícitas) são feitas, quais as implicações, etc etc. Essa análise seria feita num blog especifico, podendo utilizar podcast, youtube e outras ferramentas.

  3. Agora entra a educação aberta. Cada análise pode ser embasada em métodos de lógica, filosofia etc. Para cada frase, um grupo de recursos educacionais deve ser produzido (quem sabe até uma wiki).

No geral, minha motivação é a falta de questionamento crítico em vários aspectos da vida: de teorias conspiratórias até modinhas (de efeito manada); tudo isso perpassando as mais diversas esferas da sociedade (incluindo a ciência e educação), em que os valores ideológicos estão presentes como verdades absolutas (axiomas) e, portanto, não questionáveis.

Bem, isso é só uma ideia inicial e gostaria de sugestões.

Abrs.

ps. Para saber quem sou eu, deem uma olhada aqui.


#4

olá, bacana! espero que corra bem.


#5

olá pedro, parece interessante. me lembra algo que segue a linha de fóruns de perguntas e respostas. me parece bom ensinar/fomentar esse olhar crítico e embasado para frases de efeito. quem participaria? que incentivos para participar? qual o foco? abs!


#6

Obrigado pela resposta!

Na verdade, eu ainda não pensei sistematicamente nessas questões. No entanto, eu fiz um teste de como seria o sítio de discussão.

E fiz em inglês como complemento de uma apresentação que eu tive com uma equipe com que trabalho. Eis o link.

Veja o que você acha.

Abrs e, assim que eu avançar mais no projeto, eu dou um toque por aqui.


#7

Como um primeiro esforço conjunto dos grupos de diversos países sobre educação aberta aqui nos fóruns OKFN nos nos reunimos ( @Javiera_Atenas, @Enkerli, @AnnalisaM e eu) para definir um projeto conjunto. Decidimos começar postando uma lista de artigos em nossos idiomas que podem servir de referência para colegas que queriam explorar a produção sobre REA/OER em outros idiomas.

O fizemos depois de uma discussão, pensando na dominância tradicional de projetos e artigos sobre REA em inglês, o que limita o trânsito e troca de conhecimento (e referências) à produção, crescente sobre REA em outros idiomas.

Abaixo aponto algumas leituras interessantes que selecionei, e outras que foram recomendadas por colegas da comunidade REA no Brasil. Para os interessados, mantemos uma bibliografia sobre REA no site da Cátedra UNESCO em Educação Aberta.

Boa leitura!

Santana, B., Rossini, C., & Pretto, N. D. L. (Eds.). (2012). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas e políticas públicas. Salvador- BA; São Paulo - SP: Edufba/Casa da Cultura Digital. Retrieved from http://livrorea.net.br
A major book (open) reference on open education and OER in portuguese.

Educação Aberta. (2013). Recursos Educacionais Abertos (REA): Um caderno para professores. Campinas: Ed Ab. Retrieved from http://www.educacaoaberta.org/wiki
A collaborative booklet focused on OER for teachers.

Albagli, S., Maciel, M. L. & Abdo, A. H. (2015). Ciência aberta, questões abertas. Brasília: IBICT. Retrieved from http://livroaberto.ibict.br/bitstream/1/1060/1/Ciencia%20aberta_questoes%20abertas_PORTUGUES_DIGITAL%20(5).pdf
A recent edited book on open science that interfaces with education, particularly higher ed.

Amiel, T., & Zancanaro, A. (2015). A produção acadêmica realizada em língua portuguesa sobre Recursos Educacionais Abertos: Um estudo bibliométrico. In Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação (pp. 918–927). http://doi.org/10.5753/cbie.wcbie.2015.918
A review of the OER production written in portuguese around the world. Helps navigate our bibliography ( http://educacaoaberta.org/biblio-rea/).

Venturini, J. (2014). Recursos educacionais abertos no Brasil: O campo, os recursos e sua apropriação em sala de aula (No. 11). São Paulo: Ação Educativa. Disponível em: http://www.acaoeducativa.org/images/stories/pdfs/EmQuestao11_site.pdf
A comprehensive report on the perspective of multiple actors (teachers, publishers, etc.) in regards to OER and licensing in Brazil.

Okada, A. (2011). CoLearn 2.0 – Coaprendizagem via comunidades abertas de pesquisa, práticas e recursos educacionais. Revista Científica e-curriculum, 7(1). Retrieved from http://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/5813
Contextualizes OER in collaborative practices and open education.

Pereira, A. M. de A. (2015). Uso dos recursos educacionais abertos (REA) na educação superior/UAB:sonho ou realidade? (Dissertação). Universidade Federal de Pernambuco, Recife. Retrieved from http://www.repositorio.ufpe.br/bitstream/handle/123456789/13845/Uso%20de%20Recursos%20Educacionais%20Abertos%20REA%20na%20educação%20superior%20UAB%20sonho%20ou%20realidade%20pdf%202.pdf?sequence=1&isAllowed=y
An interesting survey (thesis) on OER practices in higher education at the Open University of Brazil.

Gonsales, P. (2016). Recursos educacionais abertos (REA) e novas práticas sociais. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação Em Saúde, 10(1). Retrieved from: http://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1078
A short essay on OER and contemporary society.