OpenCoherence aplicada à Open Science

metrics
open-data
event
openscience

#1

O conceito de OpenCoherence está começando a dar samba, e nasceu aqui mesmo na OKBr!
A primeira tentativa de definição e proposta metodológica ficou registrada neste artigo: https://doi.org/10.5281/zenodo.57253

O sonho era aplicar na legislação (leis precisam ter coerência de abertura nas suas licenças), mas como a literatura científica é muito mais organizada e recebe mais investimentos, então começamos por ela.

Quem está dando uma força nesse lado OpenScience é a FioCruz. Em colaboração com a OKBr e a UnB, serão produzidos dois trabalhos, já aprovados para serem apresentados em congressos do ramo:

  • Paris: o trabalho (proposta 128) “Open Access Coherence Study in publications related to the Zika outbreak” foi aceito para apresentação e artigo na conferência STI 2017, a se realizada entre 6 e 8 de setembro, http://sti2017.paris

  • Rio: o trabalho “Estudo da Coerência na Abertura Open Coherence em
    publicações relacionadas ao surto do Zika” foi aceito para ser exibido na 8ª ConfOA, que se irá realizar de 04 a 06 de outubro de 2017. http://confoa.rcaap.pt/2017

Um pouco disso também vai ser apresentado junto com o pré-lançamento (ainda cru) do serviço de revisão sistemática colaborativa Observatório JATS, sem Salvador, para onde estou indo semana que vem.

Esse conjunto de 3 participações em eventos forma uma espécie de lançamento do projeto OpenCoherence-science da OKBr… Estamos abertos à discussão e ajuda de voluntários!


Sobre nossos apoiadores:


#2

Apresentação em Paris

Dentro da programação do STI 2007, que ainda está ocorrendo (7/set/2017).


NOTAS EXPLICATIVAS


Ilustrações dos conceitos de XML JATS e OpenCoherence nos slides da apresentação: mostra o efeito da “expectativa do leitor de artigos abertos”, quando ele se depara com licenças menos abertas nas figuras, anexos, tabelas ou citações.

Em artigos científicos a tendência crescente de comunicações mais curtas e altamente dependentes — como que construindo um hipertexto, deixando para as referências uma parte relevante do conteúdo, sem a qual o leitor não pode compreender o artigo —, quebra a expectativa criada pela licença livre em torno da abertura proporcionada.

Quando se trata de um leitor/auditor preocupado com a reprodutibilidade científica (acesso às referências citadas nas seções de metodologia e resultados), fica caracterizada praticamente uma “quebra de contrato”.

Criamos e estamos consolidando o índice de OpenCoherence, com uma metodologia capaz de quantificar e medir isso nos grandes repositórios (tais como PubMed Central e SciELO).