Conhecimento: como conceituar? e dá para quantificar?

conhecimento

#1

Na Open Knowledge temos a OpenDefinition que ajuda nas questões jurídicas, e onde a noção de conhecimento dá uma visão mais unificada das “open licenses”; todavia na OpenDefinition toma-se o cuidado de não definir o conhecimento em si.

A mesma estratégia é usada em nossas discussões, em relatórios, projetos… Evitamos definir conhecimento, somos sempre vagos… Mas quando falamos em “montante de conhecimento”, de maneira mais técnica, não tem como “jogar para baixo do tapete”, é necessário um certo posicionamento e um modelo matemático para se chegar em algum tipo de quantificação.

Mesmo que não exista uma resposta padrão da Open Knowledge (existe?), fica a proposta de se discutir e buscar uma definição mais precisa, e de algum modo quantificável, para conhecimento.


NOTAS E PISTAS

  • A palavra “conhecimento” é geralmente utilizada com uma conotação meio mágica, o conhecimento parece ser um bombril que resolve tudo :wink:

  • Na comunidade da Web Semântica formou-se uma noção mais precisa de “base de conhecimento” … Tecnicamente cada tripla RDF (sujeito-predicado-objeto) é uma afirmação, e podemos quantificar o “grau de crença” de uma comunidade naquela afirmação. Tem seus problemas, mas por vezes é útil.

  • Na História da Ciência houve um tempo em que o conceito de informação era super vago e impossível de se quantificar… Entre as décadas de 1950 e 1960 o problema ficou resolvido com a definição de Shannon lapidada por diversos outros. Quando um técnico precisa do conceito de informação, recorre a essa visão clássica: é o que nos ensinavam anos atrás nas faculdades de Exatas (vale ainda hoje? para Humanas?).

  • Na Escola de Dados temos uma ótima definição do termo “dado”, que por sua vez é algo que costuma aparecer nas discussões sobre conhecimento e sobre informação… “Dado é um valor atribuído a alguma coisa (…)”.

Definições desse tipo fazem mais sentido quando tomadas em um contexto de uso, e com algum apoio pedagógico… A Escola de Dados garante isso para a nossa definição de dados abertos (!), por isso não é difícil imaginar que haja pelo menos um grupo na Open Knowledge que tenha realizado trabalho similar em torno do conceito de conhecimento.


#2

Quando pensamos na definição de conhecimento, lembramos imediatamente na relação dado, informação e conhecimento. No entanto, esta tentativa de estabelecer uma relação, pelo que entendi, foi superada pelos pesquisadores em inteligência artificial (e as learning machines são uma ruptura deste modelo).

Lembro de um artigo no periódico AI & Society que tentava resolver esta questão do conhecimento e a confusão e implicações dos modelos de governança baseados na ideia de controle e acesso a informação relacionada a produção de novos conhecimentos.

Em 2007 quando estava pesquisando sobre o assunto fiz uma tradução apressada, mas compartilho pois tem o link para o artigo original que pode interessar e contribuir com a discussão.